quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Montado esquema de segurança para segundo turno em São Luís

Esquema foi pensado mesmo sem resposta do TSE sobre tropas federais.
Segurança vai contar com homens das polícias civil, militar e federal.

Quartel do Exército(24 BC)
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ainda não se manifestou sobre o pedido de envio de tropas federais para o segundo turno da eleição em São Luís. O pedido foi feito ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão pelos dois candidatos à Prefeitura e reforçado pelo governo do Estado.




Mesmo sem a resposta, nesta quarta-feira (24), foi divulgado o esquema de segurança para a eleição. Todo o efetivo da Polícia Militar vai estar nas ruas domingo (28). Próximo aos locais de votação, o patrulhamento vai ser feito também a pé. Os policiais civis vão atuar nas ocorrências. Além dos plantões de polícia, mais nove delegacias vão funcionar em regime de plantão. O 24º Batalhão de Caçadores também vai dar suporte ao trabalho da polícia e a Polícia Federal vai contar com o reforço de agentes de Imperatriz e Caxias.

No primeiro turno, 500 homens do exército fizeram a segurança em 27 municípios do Maranhão. O TSE tem até 24 horas antes das eleições para apreciar o pedido de envio de tropas federais para São Luís neste domingo.
Fonte: G1

Quatro pessoas são autuadas em Balsas por crimes eleitorais


Três pessoas foram autuadas por estarem transportando eleitores.
Mulher foi autuada por suspeita de compra de votos.

Ônibus fretado estava fazendo transporte ilegal de
eleitores.
Três pessoas foram autuadas pela polícia, no município de Balsas, transportando eleitores um dia antes da eleição para vereador e prefeito em todo o país. A informação foi divulgada pela Secretaria de Segurança Pública do Maranhão.


Os suspeitos fretaram um ônibus na cidade de Goiânia, que faria o transporte de eleitores de São Raimundo das Mangabeiras, noMaranhão. Para burlar a fiscalização, eles se deslocaram até o munícipio de Balsas.

Barreiras montadas pela Policia Rodoviária Federal próximas à entrada do município conseguiram impedir a entrada do veículo. Estão sendo fiscalizados todos os ônibus de turismo, para que seja verificado se está ocorrendo o transporte irregular de eleitores. De acordo com o Artigo 5º., inc. II da Lei nº. 6.091/1974 da Lei Eleitoral o transporte de eleitor é considerado crime.
Polícia encontrou a suspeita com a quantia de
R$ 3.450,00 reais.

Pela manhã, a polícia prendeu uma mulher que estaria comprando votos em uma escola de propriedade de uma vereadora, candidata à reeleição em Balsas.

No momento da prisão, a polícia encontrou a suspeita com a quantia de R$ 3.450,00 reais.

Ela elegou que o dinheiro seria utilizado para o pagamento de pessoas que trabalharam durante a campanha para a candidata.

A promotora eleitoral que determinou a sua autuação em flagrante pela prática do crime previsto no Artigo 299 do Código Eleitoral.
Fonte: G1

Facebook

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hostgator Discount Code